Uma das praias mais lindas do caribe Venezuelano

Uma das praias mais lindas do caribe Venezuelano

Apesar das crises sociais e econômicas infindáveis, a detentora de uma das maiores reservas de Petróleo do mundo, Venezuela, continua sendo uma atração turística peculiar. Especificamente LOS ROQUES, arquipélago que faz parte do Parque Nacional é simplesmente maravilhoso! Com um mar azul turquesa de encher os olhos e águas cristalinas, o destino tem visitas restritas e submete-se ao turismo sustentável.

O local começou a ser habitado no início do século XX, quando houve uma epidemia de peste bubônica em La Guaira (cidade venezuelana) que fez com que autoridades venezuelanas enviassem pessoas para a Ilha como um lugar de quarentena. Hoje LOS ROQUES é considerado um dos lugares mais requisitados para Lua de Mel.

Esse espetáculo a céu aberto nem parece que é dominado por italianos, pois a calma e a paz que reina nesse lugar é inimaginável. Pois são os italianos que gerenciam pousadas e restaurantes e administram passeios.

Para visitar Los Roques é necessário pegar um voo de Caracas (Aeroporto Internacional de Maiquetía – Simón Bolívar). Os voos de CCS – LOS ROQUES demoram aproximadamente 40 minutos e são aviões de pequeno porte que em média cabem 12 pessoas.

Antes de o avião fazer o pouso, não tem como ficar de “queixo caído”, a paisagem é estonteante desde lá de cima!

Assim que você chega à ilha, uma autoridade local fica a sua espera para abrir e checar toda a sua bagagem. É uma prática comum e rigorosa por questões de segurança.

Imigração / Crédito: Ana Carolina

Imigração / Crédito: Ana Carolina

Bem vindo a Los Roques / Crédito: Ana Carolina

Bem vindo a Los Roques / Crédito: Ana Carolina

Como é uma reserva ambiental, é necessário pagar uma taxa obrigatória (em cash) para a preservação do meio ambiente.

Todos os passeios se resume passar o dia todo na praia, admirar a paisagem e mergulhar nas águas quentinhas e translúcidas.

Los Roques se encontra na ilha Gran Roque e o arquipélago possui cerca de 50 ilhas. Uma mais LINDA que a outra!

Farol ao fundo / Crédito: Ana Carolina

Farol ao fundo / Crédito: Ana Carolina

Pelicano / Crédito: Ana Carolina

Pelicano / Crédito: Ana Carolina

 Passeios

Cada ilhota (ou Cayo) tem um nome engraçado e cada uma tem um atrativo/atividade. Veja algumas delas:

Madrisquí – Próximo a Gran Roque, Porto (onde sai os barcos) e Cayo Pirata (ponto de snorkel).

Crasquí e Rabusquí – Encontram-se muitas estrelas do mar

Noronquí – Encontra-se muitas tartarugas

Cayo D´água – Linda de morrer! Nessa praia podemos presenciar o Istmo, que é uma porção de terra estreita cercada de água pelos dois lados.

Istmo na praia Cayo D´água / Crédito: La Cigala

Istmo na praia Cayo D´água / Crédito: La Cigala

Pontos ótimos para prática de mergulho com cilindro: Madrisquí e Francisquí de Arriba (águas límpidas e calmas); Rabusquí (fauna e flora imperdíveis); Boca de Cote; La Guasa; La Buceadora; La Piedra Ahogada e Sebastopol, onde tem bancos de areia e barreira de corais.

Estrelas do Mar / Crédito: Ana Carolina

Estrelas do Mar / Crédito: Ana Carolina

Não se preocupe com guarda-sol, cadeiras, comida ou passeios. O pessoal da pousada organiza TUDO para você, inclusive compõe os melhores roteiros de acordo com a sua necessidade. Depois do café da manhã, lá pelas 10h00, um funcionário da pousada prepara um cooler com tudo o que você precisa (sanduiches, wraps, salada, água, suco e cerveja) O suficiente para passar o dia na praia. A não ser que você prefira almoçar num restaurante, avise-os com antecedência, assim eles já fazem a reserva.

Guarda-sol / Crédito: Ana Carolina

Guarda-sol / Crédito: Ana Carolina

À noite não tem badalação, apenas um “centrinho austero” se é que podemos chamar assim. Há duas pizzarias para quem quiser comer uma pizza à moda italiana. Hum... Que delícia! Também vale a pena.

Toda pousada oferece traslados com barcos. O barqueiro passa na pousada, te leva para o paraíso combinado, monta teu guarda-sol, te deixa à vontade na praia e depois vem te buscar no horário combinado.

LOS ROQUES é perfeito para casais apaixonados. Alguns barqueiros até preparam “casamento” surpresa! À noite na pousada, os próprios donos preparam jantar romântico a luz de velas.

Nascer do Sol visto do Farol / Crédito: Ana Carolina

Nascer do Sol visto do Farol / Crédito: Ana Carolina

Nascer do Sol visto do Farol / Crédito: Ana Carolina

Nascer do Sol visto do Farol / Crédito: Ana Carolina

Gastronomia

O cardápio sempre tem comidinhas frescas como peixe, legumes, saladinha de repolho com cenoura ralados e a indispensável AREPA (é um pãozinho feito de milho, conhecido também por tortilla ou changa) herança que era preparada e consumida pelos Ameríndios (habitantes da América antes da chegada dos Europeus). Em determinada época do ano é possível comer lagosta (entre os meses novembro e fevereiro).

Prato de Lagosta / Crédito: benzoix/Freepick

Prato de Lagosta / Crédito: benzoix/Freepick

Arepas / Crédito: El Cocinero Loko    

Arepas / Crédito: El Cocinero Loko

 

Hospedagem

Hospedei-me na Pousada La Cigala, eles são super receptivos e o ambiente é amigável. Tive sorte porque justamente nessa pousada tinha água quente.

Mais Informações: http://www.lacigala.com

Recepção da Pousada La Cigala / Crédito: Pousada La Cigala

Recepção da Pousada La Cigala / Crédito: Pousada La Cigala

O que levar

Um bom livro, protetor solar, boné, repelente, um casaquinho leve ou pashimina para as meninas, pois a noite venta bastante.

Itens de higiene como xampu e sabonete, pois as pousadas não oferecem amenities.

E claro! Uma câmera GoPro para registrar a natureza.

 Curiosidades

Eles fazem oferendas a Padroeira de Los Roques. É um povo muito religioso.

Não há carros na rua, o único transporte que “habita” é o caminhão de lixo para coleta.

O povo latino adora usar as palavras exquisito e raro para dizer que algo é excelente ou delicioso. Muito ao contrário do português, onde queremos dizer sucessivamente que algo é estranho ou que não acontece com frequência.

 Cias Aéreas Operantes

LATAM, Azul, Copa Airlines e Avianca.

Caracas – Los Roques: Aerotuy e Chapi Air

Dicas

Não demore muito tempo no chuveiro, a água é um bem precioso e há forte racionamento de água na Ilha.

Pague a viagem em dólar. É mais barato do que pagar em bolívares.

Evite cartões de crédito.

Cuidado com o mercado negro! Há verdadeiros “urubus” a caça de turistas no aeroporto de CCS para a troca de câmbio. Apesar de que muitas pessoas acabam fazendo pela atratividade custo x benefício.

4/5 dias é o suficiente para conhecer o arquipélago.

Informações

 Fuso

1 hora a menos do horário de Brasília

 Moeda

1 Dólar = 9.97 Bolívar venezuelano

1 Real = 3.18 Bolívar venezuelano

http://www.financebr.com

 Documentos

Passaporte ou RG em dia. Não é necessário visto para Brasileiros

Melhor época

Verão o ano todo. Temperatura varia de 27°C a 34°C

Idioma

Castelhano ou Espanhol

Obrigatória Vacina da Febre Amarela

Aluguel de equipamentos de mergulho é feito na própria ilha.

 

 

 

Crédito do filme no YouTube: Eugoso - Los Roques Drone